politica

População reage à ideia de acabar com a Justiça do Trabalho

noticia | 01/02/2019 | Da Redação

No dia 21 de janeiro, mais de 40 cidades realizaram atos em defesa da Justiça do Trabalho, um importante instrumento para a garantia dos direitos da classe trabalhadora. Os atos, organizados pela Associação Brasileira dos Advogados Trabalhistas (ABRAT), foram desencadeados depois que Jair Bolsonaro, em entrevista ao SBT, criticou o excesso de ações trabalhistas e afirmou que a ideia de extinguir a Justiça do Trabalho estaria sendo estudada pelo seu governo.

 

Para sustentar seu argumento, Bolsonaro utilizou informações desencontradas, como a de que o Brasil seria o único país a possuir Justiça do Trabalho. A afirmação, além de errônea, mostrou total desconhecimento do presidente sobre as leis trabalhistas ao redor do mundo. O presidente já havia dito que é difícil ser empresário no Brasil e que trabalhador tem direitos demais.

 

Um novo ato nacional está convocado para 5 de fevereiro, em Brasília.

Mais Sobre politica