economia

Dono da Riachuelo lidera empresários para empobrecer o povo

noticia | 03/02/2018 | Da Redação

Centauro, Riachuelo, Habib's, Havan, Polishop, Hemmer, Ragazzo e Drogasil são algumas das empresas que querem destruir de vez a economia nacional. Seus donos assinaram o manifesto "Brasil 200 anos", um documento organizado por empresários, que pressiona pela adoção de medidas liberais na economia brasileira, que só vão torna-los ainda mais ricos e deixar os pobres cada vez mais pobres.

Eles são completamente contrários a qualquer medida de distribuição de renda por parte do Estado. O líder desse manifesto é Flávio Rocha, da Riachuelo, que teve a cara de pau de lançar esse manifesto nos Estados Unidos, mas vive se beneficiando do dinheiro público brasileiro. Exemplo disso é que ele recebeu R$ 1,4 bi do BNDS (banco público) para engordar seus lucros.

Esses empresários acham que dinheiro público deve ser só para eles, por isso apoiaram o golpe que derrubou Dilma Rousseff. Mas em um país de tamanha desigualdade, como o Brasil, um manifesto desse teor é uma agressão ao povo brasileiro. Como a única linguagem que eles entendem é a do dinheiro, a solução mais eficaz para combater esse absurdo é o boicote a essas empresas. 

O jeito é não comprar nada nessas empresas golpistas e dar preferência a empresários que se importem com o Brasil. Por isso começam a pipocar nas redes sociais campanhas para boicotar essas empresas golpistas. 

Mais Sobre economia