politica

País precisa de educação e defesa nacional fortes

noticia | 20/10/2017 | Cesar Fonseca

Durante seminário sobre educação e soberania, em Brasília, o ex-presidente Lula, ao atacar o presidente ilegítimo Michel Temer por suas políticas econômicas e sociais regressivas, que lançam o povo brasileiro na escuridão dos tempos sombrios da escravidão, destacou que a verdadeira educação, libertadora, visa conquistas científicas e tecnológicas como prioridade absoluta. 

 

Mas para Temer e aliados do PSDB e PMDB isso não importa, tanto é que o orçamento da educação sofreu corte de mais de 30% para 2018. Assim, a sede de conhecimento que toma conta dos jovens de 16 aos 22 anos jamais será saciada enquanto esse governo obscuro permanecer. 

 

Os programas sociais distributivos de renda promovidos por Lula e Dilma empoderaram os jovens, disse o ex-presidente, de tal modo que o fato mais importante da realidade brasileira, hoje, é a conscientização política dessa faixa etária, que não abre mão de construir, com conhecimento, o seu futuro, a sua sobrevivência com dignidade. 

 

A juventude, pelos orçamentos de Lula e Dilma, estava garantida em tal futuro que ela vislumbra, mas eis que os golpistas de 2016, que derrubaram o governo legítimo eleito por 54 milhões de votos, roubaram seus sonhos. 

 

Esse assalto tem que ser enfrentado com luta redobrada, segundo Lula, que apresentou sua visão larga de educação, completada, em sua opinião, com a necessidade de construção de uma indústria de defesa, como produto de cadeia produtiva ancorada na ciência e na tecnologia, democraticamente distribuídas. 

 

Para Lula, sem essa estratégia não há soberania nacional, que para existir de fato necessita de economia sustentável, emprego, renda, saúde, educação, produção, circulação e distribuição de riqueza com justiça social. 

 

 

Mais Sobre politica