politica

Igreja sem partido, Igreja com princípios

artigo | 21/10/2018 | Geniberto Paiva Campos

Tenho muito orgulho da Igreja Católica. Com ela guardo vínculos inquebrantáveis. Ela orienta a minha fé e os fundamentos do meu comportamento cristão. Longe de qualquer fundamentalismo.

Fui integrante da JEC e da JUC, à época do pontificado de João XXIII. Não era fácil defender os valores eclesiais e os princípios da Doutrina Social da Igreja. Éramos confundidos, propositadamente, com os “comunistas”, intensamente combatidos pelo conservadorismo. Era o tempo da Guerra Fria. E o anticomunismo o pretexto das elites dominantes para manter a injustiça e a desigualdade social.  A velha história dos ricos montados nas costas dos pobres.

A Igreja Católica, representada pela CNBB/Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, vem pautando a sua posição frente à grave crise que o país enfrenta de maneira lúcida e equilibrada. Demonstrando a sua serenidade e isenção, na defesa intransigente de princípios e valores que a orientam.

A Igreja Católica tem no Papa e nos colegiados uma voz unida de comando, direcionada ao Clero e ao Laicato – o Povo de Deus – no sentido do respeito permanente aos cânones evangélicos e à doutrina cristã.

Portanto, existe, para o Povo de Deus a garantia de liberdade de expressão no campo da cidadania, na medida em que a Igreja não defende programas partidários, jamais possuiu ou organizou bancadas no Congresso Nacional e não estimula atitudes que possam ser confundidas como partidárias. A Igreja não tem partido. Defende princípios.

No recente encontro entre o secretário geral da entidade e um dos candidatos à presidência, ficou bastante explícita, através de Nota Pública, a posição da dos Bispos quanto à pauta  atual a ser defendida pelos católicos: não legalização do aborto; proteção do meio ambiente; atenção especial às questões indígena e quilombola; defesa da Democracia; combate à corrupção e mobilização pela superação da violência.

Mais uma vez fica preservada a relação entre Igreja e Estado, caracterizada pelo respeito mútuo e a garantia do diálogo permanente na busca de soluções para os problemas do Povo Brasileiro.

Mais Sobre politica