economia

Indicador de inadimplência do consumidor avança pelo 11º mês seguido

Notícia | 16/09/2018 | Da Redação

O volume de consumidores com contas em atraso voltou a subir em todo o país. No último mês de agosto aumentou em 3,63% a quantidade de novos inadimplentes na comparação com o mesmo período do ano passado. Os dados são apurados pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito a partir das bases às quais as duas instituições têm acesso.

Trata-se do 11º crescimento consecutivo na comparação anual da série histórica, apesar de a alta ser mais modesta do que nos meses de junho (4,07%) e julho (4,31%). Em número absoluto, estima-se que aproximadamente 62,9 milhões de brasileiros estejam com restrições ao CPF, enfrentando dificuldades para controlar empréstimos, obter financiamentos ou realizar compras parcelas, o que representa 41% da população brasileira adulta.


Dívidas bancárias crescem 7,03%, enquanto crediário tem queda


Outro número calculado pela CNDL e pelo SPC Brasil é o volume de dívidas que estão no nome de pessoas físicas. Nesse caso, houve um crescimento de 1,11% em agosto deste ano na comparação com o ano passado. Na base mensal de comparação, isto é, agosto frente julho, foi observado uma leve queda de -0,66% no volume de dívidas em atraso.

Os dados das pendências por setor credor revelam que as dívidas bancárias, que englobam cartão de crédito, cheque especial e empréstimos, por exemplo, é a que apresentou a alta mais expressiva em agosto: 7,03% na comparação com o mesmo mês de 2017. O segundo setor mais impactado pela inadimplência foi o de serviços básicos, como água e luz, cujo crescimento foi de 3,42%. Os atrasos no crediário do comércio caíram -6,01%, enquanto as pendências com TV por assinatura, internet e telefonia se mantiveram estáveis, com pequeno avanço de 0,01% no período.


Em termos de participação, mais da metade (52%) de todos os compromissos financeiros não quitados pelo brasileiro foi contraída em bancos ou financeiras, seguidas do comércio (18%), setor de comunicação (14%) e emprestas prestadoras de serviços básicos (8%).

Mais Sobre economia
  • economia
    PIB cai 0,1% no primeiro trimestre do ano

    O Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, que soma todos os bens e serviços produzidos no país, recuou 0,1% no primeiro trimestre deste ano, na comparação com o último trimestre do ano passado. O dado é do Mo...

    PIB cai 0,1% no primeiro trimestre do ano
    Saiba Mais
  • economia
    Inadimplência chega a 62,6 milhões de pessoas em abril

    O Brasil encerrou o mês de abril com cerca de 62,6 milhões de pessoas negativadas, ou seja, mais de 40% da população adulta brasileira. Os dados são da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL...

    Inadimplência chega a 62,6 milhões de pessoas em abril
    Saiba Mais
  • economia
    Profissionais de venda e marketing caem na real sobre futuro da economia

    Houve uma queda na expectativa dos profissionais de vendas e marketing com o futuro da economia do país – de acordo com os resultados do 1º trimestre de 2019 da Sondagem de Confiança e Expectativa dos Dirigentes de ...

    Profissionais de venda e marketing caem na real sobre futuro da economia
    Saiba Mais
  • economia
    Cartão de crédito clonado preocupa os brasileiros

    O cartão de crédito é hoje uma das formas mais populares de pagamento no mundo inteiro, principalmente pelas facilidades que oferece. Mas seu uso exige alguns cuidados. Um levantamento feito pela Confederação Nacion...

    Cartão de crédito clonado preocupa os brasileiros
    Saiba Mais