politica

Piada de mau gosto a comemoração de Temer pelos dois anos de traição

artigo | 16/05/2018 | Mario Augusto Jakobskind

O presidente Michel Temer comemorar, em cerimônia no Palácio do Planalto, os dois anos de seu governo totalmente ilegítimo é uma piada de mau gosto, exatamente pelo fato de o Brasil andar para trás desde a sua ascensão através de um golpe parlamentar, midiático e judicial de 2016.

A cada dia que passa Temer confirma que é mesmo um presidente lesa pátria, que entrará para a história como um golpista que assumiu o governo, de forma traiçoeira, para fazer o que está fazendo, sob os aplausos de setores que sempre defenderam esse tipo de projeto pernicioso.

É incrível que a patota de Temer não leve em conta tudo que ele tem feito em favor dos ricos e contra os pobres deste país.  Mas tudo isso é escamoteado pela mídia comercial, que em suas edições diárias, sejam impressas ou em espaços eletrônicos, manipulam a informação e agora fazem o possível e o impossível para contemplar candidatos afinados com o projeto que está levando o país andar para trás.

Mas as recentes pesquisas de opinião pública confirmam que os defensores do projeto, ou até mesmo candidatos que pretendem aprofundar, são rejeitados pelos eleitores. É uma verdade que incomoda os tais colunistas de sempre acionados para defender o projeto, que é também elogiado no exterior por setores que estão sendo contemplados a lucrar com as riquezas nacionais entregues de mão beijada para eles.

E assim vai caminhando o governo Temer, que avisa não pretender parar de fazer o que está fazendo no que lhe resta do mandato, ou seja, até dezembro próximo. Pressionado interna e externamente, o lesa pátria e sua patota tenta novamente conseguir a aprovação da reforma da Previdência. No exterior, a pressão se agiganta, como se pode depreender pelo noticiário muito divulgado pela mídia comercial.

Por essas e outras que devem surgir ao longo das próximas semanas é necessário toda a atenção dos movimentos sociais para evitar que o tema reforma da previdência volte a ocupar maiores espaços dos defensores do projeto defendido também por Geraldo Alckmin, Rodrigo Maia, Henrique Meirelles e outros ainda menos votados, repudiados pelos eleitores, segundo indicam as últimas pesquisas, que preocupam os setores políticos defensores do projeto que tem a denominação de “ponte para o futuro”, porque, apesar de preso político, Luis Inácio Lula da Silva continua a liderar a preferência popular.

Os percentuais demonstram que grande parte da opinião pública percebeu que Lula é vítima dos setores que querem de qualquer forma continuar ocupando o governo para levar adiante o projeto pernicioso a maioria dos brasileiros e brasileiras. Essa é a realidade, que os defensores do que vem sendo feito pelo atual governo tentam, através da manipulação da informação, enganar a opinião pública.

Nesse sentido, os próximos dias se semanas serão decisivos e devem ser analisados sobre a importância de os setores contrários ao projeto manterem a unidade, porque a divisão, sem dúvida, favorece exatamente os que querem a qualquer custo se perpetuar no poder para prosseguir com a entrega de mão beijada das riquezas nacionais.

Por estas e outras que devem surgir, é preciso estar atento com o noticiário da mídia comercial, que faz a possível para fomentar a divisão com notícias mentirosas que ojetivam a divisão dos setores contrários ao atual estado de coisas.

Mais Sobre politica
  • politica
    Igreja sem partido, Igreja com princípios

    Tenho muito orgulho da Igreja Católica. Com ela guardo vínculos inquebrantáveis. Ela orienta a minha fé e os fundamentos do meu comportamento cristão. Longe de qualquer fundamentalismo. Fui integrante da JEC e da J...

    Igreja sem partido, Igreja com princípios
    Saiba Mais
  • politica
    O Dia Seguinte

    “Não se pode olhar para a política pelo velho espectro da esquerda e direita”, (Marine Le Pen, Paris, 19 de março 2018)   Como será o Brasil de 2019?   Será que os eleitores de ambos candid...

    O Dia Seguinte
    Saiba Mais
  • politica
    TSE não julga Bolsonaro por denúncia da Folha, mas Moro prendeu Lula com fake news da Globo

    A milionária fraude de manipulação gigantesca do whatsapp, financiada por empresários corruptos com dinheiro de caixa 2, é considerado grave crime eleitoral por 12 de cada 10 juristas eleitorais – mas s&o...

    TSE não julga Bolsonaro por denúncia da Folha, mas Moro prendeu Lula com fake news da Globo
    Saiba Mais
  • politica
    Idec pede investigação sobre campanha eleitoral pelo WhatsApp

    Instituto solicitou abertura de inquérito civil no caso de utilização indevida de dados por empresas durante a campanha eleitoral O Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor) encaminhou representação &agra...

    Idec pede investigação sobre campanha eleitoral pelo WhatsApp
    Saiba Mais