politica

Dúvidas sobre o critério para convocação de candidatos para os debates nas tevês

artigo | 08/08/2018 | Mario Augusto Jakobskind

Chegou a vez da TV Bandeirantes de promover debates entre os candidatos. Espera-se que o critério de convocação não siga o mesmo atalho que os anteriores, promovido, por exemplo, pela Globonews, que preferiu não chamar Guilherme Boulos, Manuela D’Ávila, Lula e algum seu representante. É o caso então de perguntar, porque o apresentador Ricardo Boechat já descartou de antemão a presença do preso político Luis Inácio Lula da Silva ou eventualmente a indicação pelo PT de seu representante?

Até Lula poderia ser convocado e ele participar do debate por vídeo conferência. Alguém pode afirmar que uma juíza proibiu que Lula de conceder entrevistas, mas cabe um recurso na Justiça, como está fazendo o PT. O que não deveria acontecer é a TV Bandeirantes negar de saída a participação de Lula. Ao fazer esse procedimento, fica bem claro que a emissora não quer mesmo que o líder nas pesquisas participe do debate.

Mesmo assim, a Bandeirantes poderia convocar, pelo menos um representante da chapa petista, o que já foi também descartado por Boechat. É o caso de também perguntar: quais os outros candidatos que ficarão de fora do debate da Bandeirantes e quais são os critérios para a convocação?

Na verdade, os espaços midiáticos em questão querem apenas que os eleitores se definam em torno de alguns poucos candidatos com o objetivo preferencial de escolher exatamente os que não criarão problemas para o projeto que apoiam e que vem sendo executado desde a ascensão do atual governo de Michel Temer.

Essa é a realidade atual, por isso é necessário colocar os pratos limpos em relação aos debates de agora e os que acontecerão mais tarde. Não tem sentido as emissoras promotoras dos debates ditarem regras excludentes, antes de mais nada. Fica evidente, vale sempre repetir, que não querem mesmo que os eleitores possam refletir e escolher quem estiver mais próximo do seu posicionamento político e não outros critérios. O que teremos no debate da Bandeirantes será na base do mais do mesmo, ou seja, a exclusão de Lula e outros candidatos que deveriam ser chamados para que os telespectadores formassem opinião a partir deles mesmos e não através do que desejam os promotores dos debates.

E aqui não se está colocando o tipo de questões que serão apresentadas no debate de agora e dos próximos. É preciso que se obrigue as emissoras a dizerem com sinceridade se os debates visam ajudar os eleitores a se posicionar ou apenas terão o objetivo de conseguir audiência.  A não convocação deste ou aquele candidato gera dúvidas e pode até colocar em questão o real objetivo do debate que, claro, desperta interesse do telespectador-eleitor.

É tudo muito simples, ou seja, não excluir ninguém e ainda mais o líder nas pesquisas eleitorais ou seu representante.  Acontecendo isso, as emissoras ganharão credibilidade e poderão afirmar em alto e bom som que, de fato, estão bem-intencionadas e isentas. Mas em caso contrário perderão a respeitabilidade enquanto veículos de comunicação.

Em suma: tudo depende da palavra e do procedimento das emissoras promotoras dos debates. Agora, com a palavra algum representante da TV Bandeirantes e posteriormente alguma outra que realizará debates.

Mais Sobre politica
  • politica
    Brasil vive tempo de definição entre democracia e golpismo

    Ao mesmo tempo em que a Procuradora Geral da República, Raquel Dodge, contesta a candidatura de Luís Inácio Lula da Silva, chegou a vez de nada mais nada menos que o candidato de extrema direita Jair Bolsonaro fazer o mesmo. Iss...

    Brasil vive tempo de definição entre democracia e golpismo
    Saiba Mais
  • politica
    Procuradora golpista quer mudar a lei eleitoral só para Lula

    Desesperada para evita a candidatura de Lula e tirá-lo rapidamente da cena eleitoral, a PGR (procuradora-“golpista” da República), Raquel Dodge, entrou nesta quinta-feira (16) com um novo pedido no processo de registro de Lu...

    Procuradora golpista quer mudar a lei eleitoral só para Lula
    Saiba Mais
  • politica
    Resistência petista popular

    Lula deu certo, porque jogou na lata de lixo a rigidez neoliberal do Consenso de Washington. Transformou dívida externa em dívida interna, mandando o FMI tomar banho na soda. Criou espaço para administrar o país, sem a c...

    Resistência petista popular
    Saiba Mais
  • politica
    Escândalo no registro do Lula: relator Barroso devolve processo a Rosa Weber

    O processo de Lula não tinha sequer sido numerado, quando a Globo anuncia depois das 20 horas de ontem quem o relator do caso seria o ministro “durão”, como frisou o repórter, Luis Roberto Barroso. Ato imediato, a pro...

    Escândalo no registro do Lula: relator Barroso devolve processo a Rosa Weber
    Saiba Mais