educacao

UnB: recuperar o espírito  rebelde de Darcy Ribeiro

artigo | 25/12/2017 | Beto Almeida

Vai se avolumando a crise da Universidade de Brasília, universidade criada como fruto do sonho libertário do governo Jango, sob inspiração rebelde de Darcy Ribeiro, para fazer ali, uma instituição voltada à emancipação do povo brasileiro, superando seu subdesenvolvimento, derrotando sua miséria estrutural na economia, na ciência, na arte e na cultura.

 

Os debates e movimentos se sucedem no Campus Darcy Ribeiro, enquanto a descarada intenção do governo Temer de destruir a universidade pública vai avançando. Não há como fazer a defesa da UnB apenas por meio de agendas de lutas corporativas, seja dos estudantes, dos professores ou dos funcionários. Para o capitalismo, o fracasso de uma universidade pública, sua inviabilização financeira, e sua paralisação por greves, neste momento, facilitam os sinistros planos do governo.

 

Sem envolver a sociedade, a comunidade, os movimentos internos à UnB, tendem a não ter repercussão alguma, nem a granjear solidariedade. É preciso apresentar à sociedade uma universidade comprometida, em seus planos de estudo, em seu desenvolvimento científico, com a superação das injustiças da sociedade. É preciso recuperar e atualizar o trabalho do Centro Popular de Cultura da velha UNE, lado a lado com o povo trabalhador e oprimido, como antes do golpe de 1964. 

 

É preciso, também, recuperar o espírito rebelde de Darcy Ribeiro e fazer, desde já, uma revolução nos planos pedagógicos, abrindo a universidade a um debate franco e solidário com o povo, que é quem a sustenta. Ao invés de paralizações isoladas e sem desdobramentos políticos positivos na sociedade, a UnB, e sua comunidade unida, deve buscar se apresentar ao povo como necessária, justificando sua defesa por meio da apresentação de programas e trabalhos destinados a uma transformação benéfica a todos os brasileiros.

Mais Sobre educacao