economia

Nem FMI acredita mais nos golpistas e prevê economia ruim no Brasil

noticia | 13/07/2018 | Da Redação, com Agência do Rádio Mais

A economia brasileira tem apresentado desempenho abaixo das expectativas e do potencial do país, com projeções nada animadoras para o futuro. A análise é do Fundo Monetário Internacional (FMI), publicada em um artigo sobre a economia brasileira. Ou seja, nem o FMI acredita mais nos golpistas que tomaram o poder no Brasil para seguir a cartilha do PSDB, vista com bons olhos pelos barões da economia mundial.

Números do IBGE mostram que a produção industrial teve queda de quase 11%, em comparação com dados do mês de abril. Esse foi o pior resultado desde dezembro de 2008. Os recuos mais acentuados na produção industrial foram registrados em Mato Grosso, com menos 24 por cento, Paraná com quase 18 e meio por cento negativos, Bahia e Santa Catarina com menos 15 por cento. São Paulo e Rio Grande do Sul tiveram perdas na produção de 11 por cento.

O FMI estima que o Produto Interno Bruto, a soma de todas riquezas do país, tenha crescimento de pouco mais de um por cento e meio neste ano, e dois e meio por cento em 2019.

Mesmo assim, o FMI continua a afirmar que a receita para salvar o Brasil é continuar aplicando o programa fracassado iniciado por Temer. No texto publicado, o fundo monetário recomenda que o governo Federal continue com as reformas para equilibrar as finanças do país. O FMI destaca ser de “suma importância” que o governo promova consolidação fiscal contínua e a sustentabilidade do sistema previdenciário. O caminho, para isso, seria por meio das reformas da Previdência e Tributária, atualmente paradas no Congresso Nacional.

Então, em vez de fazer o país melhorar, o FMI quer afundar ainda mais a nação brasileira, para que os bancos e as grandes multinacionais lucrem ainda mais, enquanto o povo fica cada vez mais miserável. Não é à toa que os golpistas não querem soltar Lula para que ele disputa a eleição presidencial.

Mais Sobre economia
  • economia
    Número de inadimplentes cresce 4,31% em julho

    A atual situação econômica gerada pelo golpe de 2016 está dificultando cada vez mais a vida financeira das famílias brasileiras. Ao encontrar dificuldades em equilibrar o orçamento, muita gente acumula contas ...

    Número de inadimplentes cresce 4,31% em julho
    Saiba Mais
  • economia
    Assim é (se lhe parece)

    A peça de Luigi Pirandello, escrita em 1917, que dá título a este artigo, pretende mostrar que há muito mais atrás dos fatos do que sua simples descrição.   Inicio transcrevendo do brilhante jor...

    Assim é (se lhe parece)
    Saiba Mais
  • economia
    CNI prevê crescimento cada vez menor, mas não admite fracasso do golpe

    Apesar de não admitir o gigantesco fracasso da política econômica colocada em prática pelo governo golpista que derrubou Dilma Rousseff, a Confederação Nacional da Indústria (CNI) diminuiu novament...

    CNI prevê crescimento cada vez menor, mas não admite fracasso do golpe
    Saiba Mais
  • economia
    Empresas atingem maior inadimplência nos últimos 21 meses

    O volume de empresas com contas em atraso e registradas em cadastros de inadimplentes cresceu 9,41% no último mês de junho na comparação com o mesmo período do ano passado. Trata-se da alta mais acentuada desde ...

    Empresas atingem maior inadimplência nos últimos 21 meses
    Saiba Mais