saude

Alto valor cobrado por planos de saúde afeta vida dos trabalhadores

Notícia | 24/08/2018 | Da Redação, com Agência do Rádio Mais

Muitos brasileiros optam por aderir aos planos de saúde. E os motivos são variados. Seja por não receber um atendimento adequado na rede pública de saúde ou por pela segurança no caso de alguma emergência. Pouco mais de 22% da população brasileira é beneficiária de planos privados de saúde.

Segundo dados da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), em junho deste ano, mais de 47 milhões de brasileiros faziam parte dos quadros de algum plano de saúde de assistência médica. O número é aproximadamente 14% superior ao número de pessoas que tinham plano de saúde no fim de 2008, quando 41 milhões brasileiros eram beneficiários de algum plano particular. Aumento no número de adesões, aumento nos gastos das empresas que oferecem esse serviço.

Segundo dados da ANS, os gastos dos planos de saúde para contraprestações para seus contratantes em 2008 foram de R$ 60,4 bilhões. Em 2017, esse valor praticamente triplicou. O gasto registrado foi de R$ 179 bilhões. E a tendência é que o valor seja ainda maior em 2018. No primeiro trimestre deste ano, o gasto foi de R$ 45,6 bilhões. Se a média continuar assim até o fim do ano, a previsão de gastos é superior a R$ 182 bilhões.

Tipos de planos de saúde

Existem duas maneiras de adesão aos planos de saúde. Se você contratar o seu plano de saúde diretamente com a operadora que vende planos, o seu plano de saúde é do grupo dos planos individuais ou familiares. Existem também os planos de saúde coletivos, que são divididos em dois grupos: os empresariais, que prestam assistência aos funcionários da empresa contratante devido ao vínculo empregatício ou estatutário e os coletivos por adesão, que são contratados por pessoas jurídicas de caráter profissional, classista ou setorial, como conselhos, sindicatos e associações profissionais.

Segundo a ANS, os planos coletivos representam 80% do total de adesões até o mês de junho deste ano, sendo que 31 milhões, ou 66% dos mais de 47 milhões de beneficiários possuíam planos empresariais. Ou seja, os planos de saúde oferecidos por empresas são responsáveis por cerca de 2/3 do total de adesões. O Gerente Executivo de Saúde e Segurança na Indústria do SESI, Emmanuel Lacerda, destaca a importância desse benefício e se mostra preocupado com os aumentos dos valores cobrados.

Mais Sobre saude