politica

Lula acusa EUA por golpe contra a Petrobras

noticia | 13/03/2018 | Beto Almeida

“E hoje eu estou convencido de que os americanos estão por trás de tudo o que está acontecendo na Petrobras. Porque interessa para eles o fim da lei que regula o petróleo, o fim da lei que regula a partilha. O Brasil descobriu a maior reserva de petróleo do mundo do século 21. E não se sabe se tem outra”

Esta é a contundente acusação feita pelo ex-presidente Lula sobre as razões da espionagem realizada contra a Petrobras e sobre o golpe que derrubou a presidente Dilma Roussef.

Quando a Petrobras descobriu o petróleo da camada pré-sal, os Estados Uniddos reativaram a sua Quarta Frota Naval para o Atlântico Sul, numa evidente demonstração de ameaça para intimidar e pressionar o Governo Brasileiro. Este, diante das pressões, acabou apenas observando passivamente, sem reagir, sem resistir, sem convocar o povo e denunciar os vários atos de ingerência realizados contra a estatal, contra o governo, contra Lula. O objetivo foi alcançado: quebraram a nacionalização do petróleo e estão entregando tudo a empresas multinacionais.

Além disso, Lula também acusou o juiz Sergio Moro de manter contatos com o governo dos EUA, de onde receberia instruções para perseguir o autor da Lei de Partilha e da Nacionalização do Petróleo Pré-Sal, que é o ex-presidente, tal como perseguiram o presidente Getulio Vargas, criador da Petrobras. Agora mesmo o Moro está lá [no exterior] para receber um prêmio dessa Câmara de Comércio Brasil-EUA. Ele foi lá para ficar 14 dias. Eu já recebi prêmios. Você vai num dia e volta no mesmo dia”, disse Lula.

Evidentemente, a batalha tornou-se muito mais difícil a partir do momento em que o governo Dilma não se dispôs a uma luta sem tréguas para enfrentar o golpe, denunciado pelo Jornal Brasil Popular, em dezembro de 2015, na sua edição de estreia. Já passou da hora de as forças progressistas não terem dúvidas de resistir ante o golpismo e de não ter ilusões quanto ao caráter ingerencista do governo norte-americano contra todo país dotado de riquezas naturais, sobretudo o petróleo, como é o Brasil.

Mais Sobre politica