comunicacao

Outro delator diz que Globo pagou propina por direitos de transmissão

noticia | | Da Redação, com Brasil 247 e La Nación

Durante o julgamento do ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) José Maria Marin, no escândalo de corrupção da Fifa, o empresário argentino José Eladio Rodríguez reforçou a denúncia de corrupção contra a Rede Globo, feita anteriormente pelo seu compatriota Alejandro Burzaco.  

Segundo publicado no jornal argentino La Nación, Rodríguez afirmou textualmente que a T&T, nas Ilhas Cayman, vendeu seus direitos de transmissão a uma empresa chamada T&T Netherlands por um preço baixo. E esta empresa, por sua vez, revendeu os direitos da Copa Libertadores da América à televisão brasileira Globo por muito mais dinheiro. Segundo Rodríguez, a T&T Netherlands existia para vender os direitos televisivos e logo fazer pagamentos secretos com parte desse lucro.

Rodríguez foi braço-direito de Alexandre Burzaco, que já acusou a Globo de ter pago US$ 15 milhões de suborno para os direitos 2026 e 2030 da Copa do Mundo. O delator citou José Maria Marin como um dos que receberam propina, e ainda Marco Polo Del Nero, atual presidente da CBF, e Ricardo Teixeira, que abandonou o mesmo cargo há cinco anos sob uma série de suspeitas abafadas à época com ajuda da Rede Globo.

Nas planilhas da contabilidade paralela da Torneos y Competencias, examinadas em detalhe pela acusação diante do júri, os cartolas apareciam sob o nome "iluminados". Era a designação secreta de Rodríguez para destinatários de pagamentos. Nos exercícios fiscais sob a rubrica "iluminados", a palavra Globo aparece pelo menos quatro vezes, associada a pagamentos que chegam a US$ 12,8 milhões, relativos aos direitos da Libertadores e da Copa Sul-Americana.

Rodríguez reconheceu diante do júri a mesma troca de e-mails com o ex-chefe em que discutiam a impaciência de Marin e Del Nero, irritados com a demora para receber seus pagamentos –os cartolas, segundo documentos da Torneos, recebiam US$ 600 mil, valor depois atualizado para US$ 900 mil por ano, relativos à manutenção dos contratos de transmissão dos campeonatos da Conmebol.

O delator reconheceu também Alexandre da Silveira, secretário pessoal de Del Nero, e José Hawilla, o brasileiro dono da empresa de marketing esportivo Traffic, em fotografias mostradas pela acusação.

 

 

 

 

Mais Sobre comunicacao
  • comunicacao
    Rede Globo prepara mais um exercício de manipulação para enganar incautos

    Quer dizer que a TV Globo, useira e vezeira em manipular a informação com o objetivo de enganar os incautos, está conclamando os seus telespectadores no sentido de mandarem um vídeo de alguns segundos para comentar so...

    Rede Globo prepara mais um exercício de manipulação para enganar incautos
    Saiba Mais
  • comunicacao
    Huck e Oprah, tudo a ver 

    Não consigo achar que é por acaso a exposição de dois agentes midiáticos de massa em momentos tão significativos e importantes do nosso tempo nacional e internacional. Guardadas as imensas distancias hist&oa...

    Huck e Oprah, tudo a ver 
    Saiba Mais
  • comunicacao
    Conselho Curador denuncia nova ação arbitrária na EBC

    O Conselho Curador da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), cassado pelo atual governo, continua atento ao desmonte da mídia pública feito desde a ascensão do presidente Michel Temer e nesse sentido vem agora a p&uac...

    Conselho Curador denuncia nova ação arbitrária na EBC
    Saiba Mais
  • comunicacao
    É a desigualdade, estúpido

    Torcedores do Flamengo invadiram o Maracanã no jogo em que o time disputava com o Independiente, da Argentina, vaga para a final da Copa Sul-Americana. Não tinham ingresso. Arrebentaram portões, pularam as catracas e, de quebra, ...

    É a desigualdade, estúpido
    Saiba Mais