comunicacao

Huck e Oprah, tudo a ver 

artigo | | Maria Luiza Franco Busse

Não consigo achar que é por acaso a exposição de dois agentes midiáticos de massa em momentos tão significativos e importantes do nosso tempo nacional e internacional.

Guardadas as imensas distancias históricas pessoais, políticas e geográficas que separam Huck e Oprah, pesquisas e lançamentos de seus nomes na roda do jogo político levam a pensar no palco que está sendo armado pelas forças reacionárias e de centro para tornar ainda mais familiar e natural a idéia de candidatos saídos da área de entretenimento dos meios de comunicação, no caso a televisão. 

Ou seja: aqui como lá, os Estados Unidos, centro emissor da propaganda imperialista ordenada pelos serviços de segurança e inteligência, o meio em que os dois estão abrigados é a mensagem que concentra o conteúdo dos interesses dos ricos e suas políticas de concentração e acumulo de riquezas, hoje sem margem de alternativa para os trabalhadores pobres, nem mais aquela suficiente defendida por um lorde sensível que alertava ser necessária a manutenção do mínimo de direitos para garantir o bem-estar e prevenir contra a passagem inevitável do capitalismo para o socialismo caso se provocasse a massa com a retirada total de sua possibilidade de existência. 

“OPRAH VENCERIA TRUMP EM DISPUTA PRESIDENCIAL”, estampam os jornais a pesquisa de um instituto de inclinação do partido republicano do presidente. Segundo o Rasmussen Reports, 48% dos americanos escolheriam a apresentadora Oprah Winfrey para a presidência dos Estados Unidos em 2020, contra 38% que prefeririam o presidente Donald Trump.

Enquanto isso, no Brasil, Huck é trabalhado como candidato nos demais programas de auditório da emissora a que está vinculado, e já garantiu junto ao IBOPE a permanência do seu nome nas pesquisas de intenção de voto realizadas pelo instituto.

Por aqui, essa projeção concomitante tem o poder tático de causar sedução no imaginário comum que nunca deixou de acreditar que o que é bom para os Estados Unidos é  bom para o Brasil. Não me espantaria se, em breve, Huck e Oprah forem visto juntos em um arranjo travestido de longo e divertido programa-encontro de dois atores sociais de sucesso, no que se poderia chamar de mais uma produção entre os entreguistas internos e a rapinagem internacional.A ver se é só um delírio ou a realidade confirmará.  

Mais Sobre comunicacao
  • comunicacao
    Rede Globo prepara mais um exercício de manipulação para enganar incautos

    Quer dizer que a TV Globo, useira e vezeira em manipular a informação com o objetivo de enganar os incautos, está conclamando os seus telespectadores no sentido de mandarem um vídeo de alguns segundos para comentar so...

    Rede Globo prepara mais um exercício de manipulação para enganar incautos
    Saiba Mais
  • comunicacao
    Huck e Oprah, tudo a ver 

    Não consigo achar que é por acaso a exposição de dois agentes midiáticos de massa em momentos tão significativos e importantes do nosso tempo nacional e internacional. Guardadas as imensas distancias hist&oa...

    Huck e Oprah, tudo a ver 
    Saiba Mais
  • comunicacao
    Conselho Curador denuncia nova ação arbitrária na EBC

    O Conselho Curador da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), cassado pelo atual governo, continua atento ao desmonte da mídia pública feito desde a ascensão do presidente Michel Temer e nesse sentido vem agora a p&uac...

    Conselho Curador denuncia nova ação arbitrária na EBC
    Saiba Mais
  • comunicacao
    É a desigualdade, estúpido

    Torcedores do Flamengo invadiram o Maracanã no jogo em que o time disputava com o Independiente, da Argentina, vaga para a final da Copa Sul-Americana. Não tinham ingresso. Arrebentaram portões, pularam as catracas e, de quebra, ...

    É a desigualdade, estúpido
    Saiba Mais